Artigos da categoria 'Zona Oeste'

Burdog

7 Comentários 5 dUTC January dUTC 2008

Após um período de férias, o X-Fanáticos volta com tudo em 2008.
Mas, mesmo em férias, fizemos uma visita. Enquanto os corredores se aqueciam para a largada da corrida de São Silvestre, a equipe do site resolveu fazer o seu aquecimento na lanchonete Burdog, próximo à Avenida Paulista.

Chegando ao local, não havia estacionamento próprio. Logo, colocamos o carro num estabelecimento conveniado, ao lado da lanchonete.

A casa tinha um bom público de acordo com o horário. Meu pedido foi básico: X-Salada. O Breno preferiu pedir um X-Picanha Especial, que leva o tradicional molho com picles e cebola. Uma porção de fritas acompanhou o nosso pedido, a qual veio rapidamente, seguindo o padrão das lanchonetes.

Burdog

A decoração é simples, com alguns quadros e televisores ligados.

Os sanduíches têm um tamanho legal, ingredientes de boa qualidade, mas apresentaram algo que nunca pensei falar na vida: excesso de maionese. Adoro esse molho, mas nesse dia, ele veio em quantidade exagerada, prejudicando o sabor do lanche.

Para pagar, cartões de débito. Não deixe de conferir as fotos que tiramos no local. Temos também um mapa para facilitar seu caminho.

CHAPA QUENTE
Horário de funcionamento

VIAJOU NA MAIONESE
Excesso de maionese

AVALIAÇÃO GERAL
****

Categoria: Visitas,Zona Oeste

Hot Sports

2 Comentários 7 dUTC September dUTC 2007

Feriadão do dia 7 de setembro, cidade vazia, sem nada para comer em casa. Nada melhor que reunir alguns amigos para apreciar um belo lanche. O lugar escolhido foi o Hot Sports Hamburguer, localizado à Avenida Juscelino Kubitschek.

O lugar é uma parada obrigatória para fanáticos por esportes. A decoração é toda dedicada a eles, com direito a vários itens de colecionador, como camisas de times, fotos de atletas e outros.

Logo na chegada, a sala de espera parece um banco de reservas de um time de futebol.

Ao recebermos o cardápio, vimos que todos os lanches e pratos levam o nome de atletas. Portanto, pedimos a porção de fritas Parreira, a porção de mini hambúrgueres Aymoré Moreira (técnico da seleção brasileira na Copa de 1962), um Garrincha e um Beckenbauer. Para beber, refrigerantes.

Hot Sports

Já que o lugar é voltado para esportes, quem quiser provar, precisa ter um estômago de atleta, pois as porções e os lanches são enormes. A porção de fritas foi a maior já experimentada pelo site, com direito a catchup especial. Vale a pena!

A porção de mini hambúrgueres também merece atenção, por ser um prato diferente, servido com torradinhas, para comer com garfo e faca. São feitos de carne, acompanhados por mussarela de búfala, rúcula e tomate cereja. Quem comeu, aprovou.

Os lanches são realmente muito grandes. O Garrincha vem com hambúrguer de picanha de 200 gramas, queijo, cubos de bacon, cebola assada, tomate, maionese e gergelim torrado (R$17,50). Já o Beckenbauer é feito de 2 hambúrgueres gigantes, queijo, bacon , maionese e gergelim torrado (R$20,70).

Para pagar, os já tradicionais cartões de débito.

Não deixe de conferir a galeria de fotos e para não se perder, acesse o mapa do local.

CHAPA QUENTE
Lanches e porções grandes
Decoração detalhada

VIAJOU NA MAIONESE
10 reais de estacionamento

AVALIAÇÃO GERAL
****½

Categoria: Visitas,Zona Oeste

Frevo (Frevinho)

Faça o primeiro comentário!! 25 dUTC August dUTC 2007

Hoje visitei mais um local que faz parte da história de Sampa, essa lanchonete teve sua primeira casa inaugurada em 1956, a qual se situa à Rua Oscar Freire até hoje. Além dessa unidade, ainda possui uma localizada na Rua Augusta (a escolhida) e outra no Shopping Iguatemi. Estou falando da Casa de Lanches Frevo, para os íntimos, Frevinho.

A localização dispensa comentários, Rua Augusta número 1563, distante apenas uma quadra da Avenida Paulista. Para quem vira da Paulista à direita (sentido centro), fica um pouco antes da primeira esquina; local freqüentado por diversas “tribos” da cidade.

As opções de estacionamento não são muito atraentes. Em horário nobre, de sábado, quando fiz a visita, é mais compensador caçar uma vaga na rua.

Assim como seu interior, a fachada do local é bem pequena. A lanchonete é dividida em pouco mais de 15 mesas para 2 pessoas, acompanhadas de cadeiras de ferro com estofados vermelhos. As mesas possuem uma grade por baixo, onde podemos colocar nossos pertences, um dos detalhes mais interessantes que já vi numa lanchonete. A decoração é feita de artefatos antigos para representar sua tradição, desde os móveis até os ventiladores, que aparentam ter muitos anos de vida. Pelas paredes, há quadros e esculturas fazendo alusão ao ritmo de dança que crisma a lanchonete.

Frevo

Como disse anteriormente, seu público é eclético: famílias, grupos GLS, amigos, namorados e até casais mais idosos, que devem reviver sua juventude naquele lugar. Eram poucas as mesas vazias. Já que o garçom me proibiu de tirar fotos, só me restou fotografar os lanches (no final do artigo, você tem o link para acessar as imagens).

O visual do cardápio é bastante simples, apenas uma folha sulfite escrita na frente, no verso e plastificada; o suficiente para descrever a enorme diversidade de pratos, lanches, beirutes, porções, massas, pizzas e sobremesas. Pedi um X-Salada (R$10,60), um mini Beirute Double (contra filé, queijo, bacon, tomate e orégano – R$11,60) e uma porção de fritas (R$6,30). Na parte de bebidas, a casa oferece suco, vinho, chope e apenas 3 variedades de refrigerante: Coca, Guaraná e Água Tônica.

Os 3 garçons do local, além do atendimento, fazem a recepção dos clientes, o que deixa-os sempre em constante movimento, dificultando um pouco nosso acesso à eles.

Quando os lanches chegaram, em nossa mesa havia um pratinho com guardanapos, saleiro e shoyu. Precisei esperar um pouco, até que um dos garçons percebesse a falta do catchup e da mostarda. Também não lembraram dos talheres para comer o beirute. Os lanches, com preço médio, têm um tamanho mini. São bastante saborosos, com ingredientes bem acomodados e selecionados, porém, estão longe de matar a fome de uma pessoa com apetite médio. O beirute, mesmo sendo mais caro, é muito pequeno, vem cortado em 4, num pequeno prato de sobremesa. Pelo que pude observar em outras mesas, o beirute de tamanho normal é pouca coisa maior que o mini. O X-Salada vem cortado ao meio e não é um sanduíche para gente grande. As fritas chegaram logo em seguida; após uma “leve” lembrança feita ao garçom. Apesar de virem bem cortadas, são do tipo “PF de boteco”, isto é, para quem precisa fugir do óleo, é melhor deixá-las de lado. No meu caso, são apenas “ossos do ofício”.

Depois de terminada a refeição, nada de bate-papo. O ambiente é agradável, sem barulho excessivo, porém achei melhor liberar a mesa para clientes que estavam chegando.

Na hora de pagar, a lanchonete aceita todos os cartões. A máquina não veio até a nossa mesa, o garçom levou o cartão e trouxe o comprovante para a assinatura; sempre com a “leve” demora, típica de casa cheia.

Para sair da imaginação e sentir o que a casa oferece, não deixe de visitar a nossa galeria de fotos. Se você não conhece muito bem a cidade, trace sua rota através do mapa que fizemos na seção Guia do site.

CHAPA QUENTE
Ambiente
Localização

VIAJOU NA MAIONESE
Custo-benefício para matar a fome

AVALIAÇÃO GERAL
***½

Categoria: Visitas,Zona Oeste

New Dog

1 Comentário 4 dUTC August dUTC 2007

Após as “férias” de julho, visitamos uma famosa lanchonete de São Paulo: o New Dog.

Chegamos às 21:00 horas, horário nobre, a casa já se encontrava bem movimentada. O amplo estacionamento gratuito estava lotado e os manobristas, com muita pressa, manobravam rapidamente os carros, chegando a assustar algumas pessoas que lá estavam.

Retiramos uma senha e aguardamos cerca de 20 minutos na sala de espera. Solicitamos uma mesa para cinco pessoas na área de não fumantes.

Fomos para o andar superior, onde aconteciam 3 festas para adolescentes, que pareciam festas infantis, devido ao barulho e bagunça que faziam. A decoração no andar superior é bem simples e não cansa o visual. Ficamos numa mesa com cadeiras e um confortável sofá. A lanchonete também possui um balcão, o qual estava cheio.

New Dog

O cardápio era um pouco confuso, mas apresentava várias opções. Para comer, pedimos um tradicional X-Salada (R$9,50), um X-Salada Bacon, um X-Bacon, um X-Burguer com molho especial (R$9,50) e o Breno pediu um lanche um pouco mais estravagante, com direito a mussarela de búfala e molho especial (R$14,00). Uma porção de fritas com maionese extra para acompanhar. Para beber, 2 milk-shakes (flocos e chocolate) e um refrigerante.

A porção veio logo, mas não justifica o preço (R$ 8,50). Com muito gosto de óleo, só se salvou graças a deliciosa maionese, uma das melhores já provadas. Os shakes estavam bem cremosos, em 2 copos com direito a um caprichoso “chorinho”.

Os lanches não demoraram muito a chegar e eram bons. Algumas pessoas reclamaram do excesso de maionese, mas eu, particularmente, não reclamei, pois era muito saborosa. O X-Salada Bacon foi o lanche que mais de destacou, com o bacon fatiado e bastante maionese também. O lanche do Breno, apesar de ser o mais caro, não justificou tanto seu preço. A mussarela veio bastante escondida e praticamente passou despercebida.

Para pagar, cartões de débito/crédito, cujas máquinas vieram até nós.

Na hora de pegar o carro, novamente os manobristas estavam “com pressa”, por isso ouvimos várias cantadas de pneu.

Não perca a galeria de fotos e nosso guia para facilitar seu acesso ao local.

CHAPA QUENTE
Maionese
Estacionamento gratuito

VIAJOU NA MAIONESE
Porção de fritas
Manobristas agitados

AVALIAÇÃO GERAL
****½

Categoria: Visitas,Zona Oeste

Rockets

3 Comentários 30 dUTC June dUTC 2007

Como já é tradição, sábado à noite, é dia de visita do X-Fanáticos. Dessa vez, o local escolhido foi o Rockets, uma lanchonete estilo anos 50/60, situada próxima à Avenida Paulista. Ela não possui estacionamento, então, colocamos o carro numa rua próxima e caminhamos até lá.

A lanchonete não é grande, mas possui dois andares e já está há 12 anos no mesmo ponto. Ao entrarmos, reparamos que não havia ninguém para abrir a porta. Ok! Não é algo que mereça um desconto na nota, porém seria um “mimo” para os clientes. Retiramos uma senha e aguardamos cerca de 5 minutos para ocuparmos uma mesa no andar superior. Como o local é pequeno, a escada caracol utilizada para subir é muito apertada, e, dificilmente, uma pessoa idosa ou portadora de necessidades especiais subiria por ela. Até nós, que já sentimos o “peso” do site, tivemos dificuldade em subir. Éramos três pessoas, por isso, sentamos num sofá para quatro. Além dos sofás, existem mesas, estilo “Bar”, com cadeiras altas para duas pessoas.

Rockets

O cardápio vai direto ao assunto, mas poderia ser mais bem elaborado e com algumas ilustrações. Fizemos o seguinte pedido: Dois #1(150g de carne coberta com queijo cheddar, folhas de alface, uma rodela de cebola, maionese e “molho rockets”) e um The Finest (150g de carne servida com alface picada, tomate em rodelas, cebola picada, maionese e mostarda com ervas). Para acompanhar, uma porção de fritas e para beber, refrigerante, com destaque para um dos diferenciais da casa, a Coca-Cola de baunilha. Esse refrigerante, com sabor, também pode ser pedido nas seguintes opções: cereja, chocolate, limão e morango.

Agora, o charme do lugar: diversas lanchonetes de São Paulo tentam reproduzir o ambiente dos anos 50/60, todavia, de todas, a Rockets é a que mais representa esse espírito. A decoração é impecável e o som ambiente, com os sucessos da época, encheu de vontade em passar brilhantina no cabelo, vestir uma calça “boca de sino” e sair em um carro “rabo de peixe”. Nossa mesa ainda tinha a réplica de uma máquina “JukeBox”. Outro destaque, muito interessante, é o porta canudos.

O garçom chegou à mesa e colocou três potinhos com maionese, catchup e mostarda com ervas, para servir de condimento para as batatas fritas. As bebidas também foram servidas e a Coca com o gostinho de baunilha é muito gostosa!

Logo após, chegaram os lanches, de bom tamanho. Bom, agora, você deve estar se perguntando: “Cadê as fritas?” Exatamente, esse foi o deslize do atendimento. Esqueceram as nossas fritas. Elas vieram depois dos lanches.

Os sanduíches são muito parecidos com os do America e do Burguer King. As fritas são saborosas e os acompanhamentos são bons, embora a maionese não seja caseira. A mostarda de ervas não foi aprovada por nós, mas pode agradar outros paladares.

Quando estávamos satisfeitos, descemos as escadas e pagamos com os cartões de débito e crédito. Como saímos por volta das 22 horas, o local já estava bastante movimentado, com um tempo de espera razoável.

Não perca a galeria de fotos e nosso guia para facilitar seu acesso ao local.

CHAPA QUENTE
Decoração
Porta canudos

VIAJOU NA MAIONESE
Escada apertada
Fritas chegaram após os lanches

AVALIAÇÃO GERAL
****

Categoria: Visitas,Zona Oeste

Próximos artigos Artigos anteriores



Busca

Calendário

October 2017
S M T W T F S
« May    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Últimos Artigos

Categorias

Publicações

Busca